Imperialismo

From humanipedia
Jump to: navigation, search

Entende-se o Imperialismo como a política de um Estado que tende a colocar populações alheias e outros estados, sob sua dependência política, económica, ou militar. Neste sentido, a anexação política é o caso mais claro de imperialismo.

Cerca de 1880 começou um período consistente na aquisição de colónias em África por parte de algumas potências europeias e, no Extremo Oriente, por parte do Japão. Esta etapa ainda pode ser classificada como neo-colonialismo. Alemanha, Itália e Japão não conseguiram ter colónias até começos do século XX devido às suas unificações ou industrializações tardias e, sobre a prática neocolonial, lançaram-se nas guerras de conquista e anexação, começando aí o imperialismo contemporâneo. Concluída a Segunda Guerra Mundial, emergiram superpotências de signo globalizador que levaram adiante práticas imperialistas de anexação, intervenção militar e domínio político e económico; tais foram os casos do imperialismo capitalista estadunidense e do social-imperialismo estalinista. Na atualidade, o imperialismo norte-americano prossegue em desenvolvimento, mesmo quando na sua conformação política interna os Estados Unidos ainda sustentam o republicanismo e a democracia formal, o que impede de os qualificar de “império” em sentido estrutural. Os chamados “impérios”, a partir do século XV foram, na realidade, conformações de metrópoles que desenvolveram atividades coloniais mais ou menos extensas (Colonialismo).