Individualismo

From humanipedia
Jump to: navigation, search

(do lat. Individuus: individuo, indivisível). É uma posição moral que absolutiza a prioridade do interesse pessoal, privado, sobre o interesse interpessoal, coletivo ou social. O aspecto positivo desta orientação consiste na afirmação da liberdade individual. O aspecto negativo manifesta-se no egoísmo e no menoscabo dos interesses dos outros. O individualismo também absolutiza o biológico no ser humano, em detrimento do espiritual, o social; ignora ou subestima a diferença entre os conceitos “individuo” e “personalidade”. A oposição entre o interesse pessoal e o interesse social não é insolúvel, já que estes interesses coincidem no essencial, porque o interesse social realiza-se somente através da atividade dos seres humanos concretos e não através de entes sobre-humanos.

Na filosofia, o individualismo desenvolve uma linha que vai desde Protágoras até ao hedonismo e o epicurismo. Durante o Renascimento, o individualismo desempenhou em geral um papel progressista, expressando a aspiração da libertação do ser humano das cadeias feudais. O extremismo individualista encontrou o seu eco nas doutrinas anarquistas de Stirner e Bakunin.