Pacifismo

From humanipedia
Jump to: navigation, search

(Do lat. Pacem: paz). Princípio moral e político que reconhece a vida humana como valor social e ético supremo e que vê na manutenção da paz entre os grupos étnicos, religiosos e sociais, entre as nações e blocos de estados, o seu ideal supremo. Inclui o respeito pela dignidade da pessoa humana, dos grupos e povos e dos direitos humanos em geral. Contribui para a compreensão mútua das pessoas de diferentes culturas e gerações. Rejeita a desconfiança, o ódio e a violência.

O pacifismo é uma atitude de negação da guerra e do armamentismo. Desde a Primeira Guerra Mundial, muitos tribunais em distintas partes do mundo têm reconhecido o direito de objeção de consciência, eximindo do serviço militar os pacifistas e membros de grupos religiosos que se opõem às armas e aos instrumentos bélicos. Também os objetores de consciência têm promovido campanhas, mediante as quais propõem que a percentagem de impostos que se destina à defesa, seja canalizada para a educação e para a saúde pública. As ideias de desarmamento e desmilitarização têm inspirado numerosos movimentos antibélicos, os quais, frequentemente, não têm conseguido acordos devido às suas variadas conceções da realidade social e, às vezes, por divergências pontuais na aplicação de suas táticas de luta. Os grupos pacifistas estão hoje em condições de organizar frentes autónomas de base em relação como outros que propiciam a mudança social. (*Frente de ação).