Regra de Ouro

From humanipedia
Jump to: navigation, search

Princípio moral muito difundido entre diversos povos e revelador da atitude humanista (*). Damos alguns exemplos: Rabino Hillel: “O que não queiras para ti, não faças ao teu próximo”. Platão: “Que me seja dado fazer aos outros o que eu quisesse que fizessem a mim”. Confúcio: “Não faças a outro o que não gostarias que te fizessem”. Máxima Jainista: “O homem deve se esforçar por tratar todas as criaturas como ele gostaria que o tratassem”. No cristianismo: “Todas as coisas que quiserem que os homens façam convosco, assim também façam vocês com eles”. Entre os Sikhs: “Trata os demais como tu quiseres que te tratem”. A existência da regra de ouro foi comprovada por Heterodoto em distintos povos da antiguidade. Para o Novo Humanismo, a regra de ouro constitui a base ética de toda ação pessoal e social.