Comunidade para o Desenvolvimento Humano

From humanipedia
Jump to navigation Jump to search

Organização social e cultural do Novo Humanismo, fundada por Silo (*Siloismo). Surgiu na Argentina e no Chile em época das ditaduras militares. Começou a se organizar na década dos 70, mas seus primeiros documentos foram publicados em 08/01/1981. Sua prédica não-violenta anti-discriminatória e anti-autoritária valeu lhe numerosas perseguições. Por pertencer a ela, seus membros foram expulsos de seus trabalhos, encarcerados e desterrados. A instituição lembra o assassinato de alguns dos seus militantes por bandos paramilitares, entre as quais se contou a nefasta “Tripla A” (Associação Anti-comunista Argentina). Depois de numerosas hostilidades e detenções, seu fundador sofreu vários atentados, entre eles o do 12/08/81. Muitos simpatizantes desta corrente se exilaram em países europeus e aí começaram a tarefa de regeneração de suas atividades. A perseguição contra diversas organizações do Novo Humanismo não se extinguiu, mas, tendo mudado o contexto social, já ninguém pode hoje continuar com as acusações de “guerrilherismo” e “subversão” que se lançavam contra elas em décadas passadas. Os setores mais reacionários da direita e os fundamentalistas das confissões religiosas se limitam à difamação utilizando a manipulação de alguns órgãos de difusão, ao mesmo tempo em que procuram censurar e tirar de circulação os escritos, declarações e documentos desta corrente. (*Centros de comunicação humanista; Centro mundial de estudos humanistas; Centros das culturas; Clubes humanistas; Foro humanista; Internacional humanista e Movimento humanista).