Humanista II, manifesto

From humanipedia
Jump to navigation Jump to search

Publicado em 1874, com a assinatura de numerosos autores, como Skinner, Monod e Sakharov. C. Lamont, que subscreve este escrito, é o autor que serve de nexo entre o manifesto I e o II. Este manifesto é de forte acento social-liberal. Destaca a necessidade de uma planificação económica e ecológica que não comprometa as liberdades individuais, entre as quais destaca o direito ao suicídio, ao aborto e à prática da eutanásia.